HISTÓRIA

2003

A atual Gerência adquire a empresa mantendo o mesmo número de identificação fiscal, mas com a alteração do pacto e denominação social da mesma, facto que se mantém até aos dias de hoje como sendo Condado Portucalense – Sociedade de Vinhos, Lda e CAE (46341-R3). Nesta altura, a empresa passa a estar sediada na Zona Industrial das Corredoras, em Arruda dos Vinhos. Aquando da sua aquisição a empresa fica com o direito de comercializar os vinhos das marcas Condado Portucalense e Matibel.

2008

A Condado Portucalense regista o seu primeiro pico ascendente no que respeita às vendas e afirma-se no mercado internacional ao registar um elevado número de exportações para Cabo Verde.

2009

A Empresa regista a marca Lendário.

2010

O ano de 2010 ficou marcado na história da empresa pelo facto de se ter conseguido mais um grande passo na exportação. A Condado Portucalense consegue colocar o seu produto no mercado da China.

2011

O mercado chinês revela-se um excelente importador da Condado Portucalense, confirmando-se a capacidade de ser colocado vinho português no referido mercado. É neste ano que a empresa consegue afirmar-se no continente asiático, garantindo a exportação do produto para a China desde 2011 até agora.

2015

Os anos passam e a empresa continua a resistir de forma distinta às características da atividade. Desde 2003 até 2015, a Condado Portucalense conseguiu, não só manter como aumentar a quota de mercado nos três continentes (Europa, Ásia e África). O ano de 2015 revela-se mais um ano de viragem, tendo em conta que a empresa adquire a Adega Cooperativa do Sobral de Monte Agraço, afirmando a sua visão humanista.

2016

Regista e lança igualmente a marca de sangrias Pipalete, um novo mercado onde a Empresa se inseriu ao longo deste ano.